Participar da Via Sacra na Fazenda

Via Sacra na Fazenda de Três Marias-MG

O simbolismo de carregar a cruz é muito significativo para os jovens.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A VIA SACRA é uma devoção milenar na Igreja Católica. Faz parte da piedade popular participar de uma via sacra durante a quaresma, e sobretudo na Sexta-Feira Santa.

Segunda uma tradição oral, sua origem se remonta a Nossa Senhora, que quis reviver os momentos cruciais da Paixão de seu Filho e por isso foi passando de estação em estação em Jerusalém.

São ao todo 14 estações, que pontuam o caminho de Jesus ao Calvário, desde a sua condenação a morte. João Paulo II reformou as estações baseando-as nos Evangelhos e incluiu oficialmente a 15a. estação – a da ressurreição de Jesus.

Nas igrejas do mundo todo estão fixados em suas paredes as estações da Via Sacra, como lembranças de que também nós somos convidados a carregar a nossa cruz pelos caminhos da vida, cada um no seu lugar, na sua cidade, com as suas próprias estações.

Nas Fazendas da Esperança também é uma tradição reviver os sofrimentos mais lacerantes de Cristo, no dia de sua morte, a Sexta-Feira Santa. Os jovens a fazem de forma muito piedosa, porém concreta, contando em cada estação um testemunho de vida, corresponde àquele sofrimento de Cristo em sua vida. Cantos, teatro, os testemunhos,tudo é organizado de forma que todos possam fazer uma via sacra bem autêntica e viva.

É algo inesquecível! Os jovens rememoram situações de vida, as mais diversas, iluminadas pelo sofrimento de Cristo, traduzindo a paixão de Nosso Senhor na própria vida.

E depois saem de estação em estação carregando a cruz construída no dia anteriorm normalmente pesada, símbolo da cruz que cada um carrega no seu cotidiano, na história de vida particular de cada um.

A Via Sacra de Jesus torna-se assim a via Sacra de cada um de nós, se aprendemos a incorporar em nossa vida a cruz de Jesus, não parando no meio do caminho, sob o fardo e o peso de cada dor, mas indo além de cada sofrimento através do amor concreto, que sentimos nas Verônicas e Cirineus da vida, que se aproximam de nós na hora certa para nos ajudar a assumir a própria cruz.

Com sua via sacra Jesus nos ensinou a assumir nossas dores e carregá-las com coragem até o fim. Vamos assim nesse ano, à medida do possível ao participar de uma via sacra em nossa comunidade, meditar em nossas dores e assumí-las com mais coragem e amor. Se você estiver próximo a uma Fazenda da Esperança está convidado a participar da Via Sacra com os jovens! Procure saber os horários e o dia para comprovarem a riqueza de conteúdo com que nossos jovens a preparam!

Via Sacra na Fazenda do México

 

 

Via Sacra na Fazenda do México em 2012

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jovens da Fazenda de Três Marias-MG ao fim da Via Sacra de 2011

 

 

6 ideias sobre “Participar da Via Sacra na Fazenda

    1. Maria do Carmo Chiarello

      Quando aprendemos a viver o amor e colocá-lo em prática no nosso cotidiano na pessoa do nosso próximo (esposo(a),filhos,netos,familiares,amigos e principalmente tratando bem nosso inimigo,acredito que estaremos ficando um pouquinho parecido com JESUS.Isso é o mínimo que podemos fazer para retribuir o amor dEle por todos nós.

      Responder
  1. djair alves pinto

    tenho muita saudade da fazenda esperanca de tres marias foi la que eu aprendir amar jesus agradeco muito a Deus tudo o que Ele fez por mim, mim deu uma nova vida cheia de alegria mas uma alegria verdadeira. fiquei na fazenda seis mes mas foi deficio superar as tentacao, mas quando nos temos Deus no coracao nada nos derota. mando abraco a todos da fazenda esperanca de tres marias aos padrinhos e internos que Deus de muita forsa para que todos vensa esta luta eu que nao e facil mas todos consege basta voces quere porque Deus esta ai para lhe ajuda aproveita esta oportunidade que Ele esta lhe dando agora. Sr. Padrinho gostaria de lhe fazer uma vizita o que devo fazer para passa um dia com voces. E que Deus esteja sempre presente nesta fazenda que eu amo tanto. aguardo suas resposta muito obrigado. meu email-djair.primo@hotmail.com

    Responder
  2. Vítor Marcello

    Padre César, fui interno da Fazenda da Esperança de Três Marias e participei da Via-Sacra de 2011, mostrada nas fotos. Também carreguei a cruz e dei o meu testemunha em uma das estações. Foi realmente uma experiência inesquecível a oportunidade de sentir uma partícula do que foi a Paixão de Cristo. Como o senhor bem disse, a Via-Sacra nos ensina a assumir nossas dores e carregá-las até o fim. Foi compreendendo essa lição que consegui levar adiante a minha caminhada de recuperação na Fazenda da Esperança durante os doze meses em que lá passei, por sinal, um dos melhores períodos de minha vida.

    Responder
  3. LINDALVA MARQUES DA SILVA.

    Belo trabalho é feito nesta fazenda.Diante do que pude perceber, pessoas se disponibilizam em doações.Tudo isto é um caregar a cruz.
    Jesus não medio esforsos, porque soube doar-se sem restrinção e descriminação.Sabia ter vindo a este mundo, principalmente para os fracos, caídos,mais pecadores,sujos e porque não dizer doentes materialmente e principamente espiritualmente.Porque o que está de pé não precisa ser levantado, o que é forte não precisa de força,o que tem conciência de seu pecado pode pedir perdão,o limpo não deve ser lavado.Mas todo aquele cuja doênça espiritual alicerça sua vida, este sim precisa de Jesus.E este Jesus pode ser cada um de nós, basta conhecer Jesus e deixar que Ele sirva de alimento para nmossa vida. Então sentiremos sede, não do material, mas do servir;porque Ele habitará em nós.Então não seremos nós, porque somos pequenos demais,mas Ele sim é grande e poderoso.

    Responder
    1. admin Autor do post

      Lindinalva, quando puder nos visite na Fazenda da Esperança em Três Marias-MG. Você será muito bem acolhida pelos nossos jovens! P. César

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>