Fundadores participam de encontro no Vaticano

Freis Hans e Nelson Giovanelli participam de encontro no Vaticano sobre drogas e vícios

O evento acontece no Vaticano com representações de diversos países a partir de hoje (29) e segue até 1º de dezembro

 

Frei Hans Stapel e Nelson Giovanelli, fundadores da Fazenda da Esperança, participam da Conferência internacional “Drogas e vícios: um obstáculo ao desenvolvimento humano integral”, que se realiza no Vaticano, na Sala Nova do Sínodo, entre os dias 29 de novembro e 1º de dezembro. O evento é organizado pelo Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral.

Para Nelson Giovanelli, esse é um momento de reunir experiências, um diálogo entre todas as lideranças do mundo em relação à prevenção, tratamento e a produção de drogas. “Por isso, frei Hans foi convidado para ser um dos palestrantes deste evento, com a contribuição de uma experiência concreta no que diz respeito à recuperação da droga e reinserção social”, explica.

Na sexta- feira (30), às 08h50 (horário de Brasília), Frei Hans falará sobre o tema “Drogas e outros vícios: experiências e estratégias”. “Acredito que nossa experiência e de todos vocês serão uma luz, porque até agora foram feitas análises, colocada toda a problemática que se encontra no mundo. E a nossa mesmo que pequenina será uma esperança para todos”, afirma Frei Hans.

O vídeo com o discurso do fundador da Fazenda será divulgado nas redes sociais da Fazenda da Esperança. Frei Hans deixa um pedido: “Conto com vossas orações! Vocês todos são uma esperança para um problema que atinge toda a humanidade”.

A Conferência Internacional

Os participantes são provenientes de 63 países e até o momento se registraram em 465 disse mons. Charles Namugera, oficial do Dicastério e organizador da conferência, focalizando a atenção sobre “antigas e novas drogas”: com a ajuda do escritório da ONU para o controle de drogas e a prevenção ao crime, será feita uma análise – explicou – sobre “produção, tráfico e consumo” no mundo das chamadas antigas drogas, “cocaína, heroína, cannabis”; enquanto com a colaboração de outros especialistas se falará das “novas drogas, substâncias psicoativas disponíveis na internet, a baixo custo e de forma anônima, como chás”.

Os dados mais recentes em nível internacional dizem respeito às drogas antigas: “em 2015 – destacou mons. Namugera – cerca de 250 milhões de pessoas no mundo usaram drogas pelo menos uma vez e cerca de 30% delas sofrem de distúrbios relacionados ao consumo de droga e precisam de tratamento específico “.

Vícios da Internet

A conferência se apresenta como “uma oportunidade para atualizar sobre dependências, entendidas nos significados antigos e mais recentes, portanto vícios de substâncias e de novos vícios da Internet, jogos de azar e dependências sexuais”, esclarece prof. Nicolò Pisanu, reitor do Instituto Superior Universitário de Ciências Psicopedagógicas e Sociais “Projeto Homem” filiado à Pontifícia Universidade Salesiana.

Os encontros ao mesmo tempo, acrescenta o especialista da Federação Italiana de comunidades terapêuticas, querem aprofundar “as questões e os conhecimentos sobre como se desenvolve a tomada de consciência” por parte daqueles que sofrem com esses problemas e “de intervenções educativas e terapêuticas neste campo”.

Por Leticia Dias com informações de Vatican News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *