Fazenda feminina comemora 30 anos

 

Neste fim de semana, 10 e 11 de novembro, o Centro Feminino Mãe da Esperança, em Guaratinguetá-SP foi o local da festa em comemoração pelos 30 anos, da parte feminina, da Fazenda da Esperança. Cerca de 1500 de pessoas participaram do evento.

No primeiro dia, pela manhã, o público participou da oração do terço e adoração ao Santíssimo. Em seguida, da Missa presidida pelo Frei Hans, fundador da Fazenda.
Durante a homilia de sábado (10), Frei Hans, ressaltou que diante da grandeza em que tudo se tornou, não podemos esquecer-nos de dizer como São Paulo: tudo posso Naquele que me fortalece (Fl 4, 13). E Nossa Senhora, “A minha alma canta a grandeza do Senhor”. “Sobre nós está o olhar dela, fiel a todas as coisas ao lado de Jesus”, afirma.

À noite a atração foi o Show Solo de Esperança com os jovens da Fazenda, experiências, a participação especial de Marcelo Duarte, da banda Anjos de Resgate, e Camila Veloso, cantora e compositora. Contou também com a presença de padre Zezinho, Scj que pediu ao público que o acompanhasse nas coreografias durante as músicas, Benção da Família e Maria de Nazaré.

No domingo (11) aconteceu o lançamento do livro “Minha alma canta a grandeza do Senhor”. A Fazenda da Esperança foi apresentada oficialmente ao Padre Marcelino Pungulimue e a comitiva da Fundação Sol, vindos de Angola para entregar o prêmio internacional Pomba Dourada da Paz.

Ao decorrer da manhã houve um bate papo com as primeiras acolhidas e fundadoras. Lucilene Rosendo, uma das fundadoras da Fazenda feminina, partilhou a necessidade de abrir novas Fazendas. “Se penso nas pessoas que vem para se recuperar, também homens, mulheres e famílias que querem ter um encontro com Deus, acho que precisamos abrir muitas Fazendas ainda”, conta.

No período da tarde foi dado início a premiação Pomba Dourada da Paz. Frei Hans, recebeu das mãos de padre Marcelino, o segundo maior prêmio da paz a nível mundial. Concedido a personalidades e instituições que marcaram a história através do serviço prestado a sociedade, na construção de um mundo justo e de paz.

Segundo padre Marcelino, a pessoa que ganha a honraria fica com a responsabilidade de repassá-la a outra pessoa de acordo com os critérios estabelecidos pelo fundador do prêmio, o artista plástico alemão Richard Hillinger: seja uma pessoa que se dedique a um trabalho a favor do próximo, direitos humanos e outros valores humanitários.

“Foi assim que eu e o meu bispo escolhemos o Frei pelo maravilhoso trabalho que fez por milhares de jovens e porque tive a sorte de conhecê-lo no dia que inauguraram as novas estruturas da Fazenda da Esperança de Huambo”, explica.

No encerramento, a Santa Missa foi presidida por Dom Orlando Brandes, Arcebispo de Aparecida. “Vocês também são vencedoras do dragão da droga… Essa mulher do Apocalipse é mostrada hoje como vitoriosa. Deus manifestou durante esses 30 anos o coração materno, de Maria, para todas vocês”, disse durante a homilia de domingo.

Frei Hans apresentou ainda a Relíquia de Santa Bakhita, dada como presente, por Dom Mario Pasqualotto, bispo emérito de Manaus. O objeto de veneração ficará no Centro feminino Mãe da Esperança, em Guaratinguetá- SP.

Por: Leticia Dias

Foto: Adriana Martins

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *