Dia do Perdão

Confira o texto que Irmã Rosa Maria Severino, superiora provincial das Irmãs Franciscanas de Siessen, escreveu sobre o Dia do Perdão.

No ano de 1216, São Francisco de Assis ao entrar numa Igreja dedicada à Nossa Senhora dos Anjos, sentiu-se muito pecador. Precisava da graça de Deus. Enquanto rezava nasceu em seu coração essa prece. “Senhor, peço que todos aqueles que, arrependidos e confessados, entrando nesta igrejinha, tenham o perdão de todos os seus pecados e a completa remissão das penas devidas às suas culpas”. Com o consentimento do Papa, a partir daquele ano, o dia 02 de agosto, tornou-se um dia para rezar pedindo a graça do perdão.

Desde o assassinato de Ir. Odete em 2015, esse dia tornou-se para nós, Franciscanas de Siessen e Fazenda da Esperança, o momento de fazermos uma corrente de oração e gestos concretos pedindo a graça da conversão e do perdão.

Sugerimos algumas práticas que podem ser pessoais e/ou comunitárias

  1. Confessar e comungar
  2. Rezar no intensão do papa
  3. Passar um tempo numa Igreja
  4. Dar um passo de reconciliação: Escrever uma carta, telefonar, visitar ou dar um abraço oferecendo misericórdia a uma pessoa com quem não falo ou de quem guardo mágoas.
  5. Criar um clima de perdão, reconciliação na família, na comunidade, na vizinhança.
  6. Exercitar a não violência nas palavras.
  7. Admitir os próprios erros. Não fazer fofoca.
  8. Fazer momentos de adoração diante do Santíssimo Sacramento na intenção de todos os que são feridos pelas guerras, perseguição e tantos outros atos de violência visível ou oculta.
  9. Fazer atos de misericórdia
  10. Oferecer a Santa Missa, rezar o terço ou outra oração na intenção dos nossos inimigos e daqueles que ferem a humanidade com o ódio e violência.

Francisco de Assis, sentiu que essa graça foi por intercessão de Nossa Senhora dos Anjos. Estamos no Ano Mariano, jubileu de 300 anos da aparição da nossa querida Mãe Aparecida. Juntos, suplicamos:

Interceda por nós! Que todos feridos pelo ódio e violência sejam curados e se tornem instrumentos da paz. Dai-nos a benção ó Mãe Querida, Nossa Senhora Aparecida!

Esses itens são apenas sugestões. Cada pessoa ou grupo poderá fazer outras práticas de acordo com as possibilidades ou inspiração do Senhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *