Diário da EMI masculina

Confira o diário dos jovens da Escola Missionária Internacional.

22/06 Nosso dia foi dedicado à preparação para a festa de São Francisco e por isso, após a oração do terço, todos os setores de trabalho foram distribuídos entre os missionários. Aos poucos tudo vai ficando harmonicamente organizado e bonito, resultado dos esforços e do trabalho de comunhão. Nosso relacionamento com os internos se intensifica e isso nos é motivo de grande alegria, pois encontrar Jesus no outro e cuidar dele é parte essencial do nosso carisma.

Houve um grupo de missionários que hoje fez uma visita na uma escola realizando trabalho de prevenção junto aos jovens.

Com a chegada das meninas no período da tarde, tivemos um momento juntos com os fundadores que nos apresentaram a contabilidade da viagem, isto é, verificamos a importância da economia de comunhão que temos vivido desde o início da nossa viagem. Essa “prestação de contas” é necessária para o bem do andamento da nossa missão, pois entre todos os aspectos, aquilo que fizemos bem e o que podemos melhorar, têm que ser visto.

Tivemos a missa realizada após este encontro em que colocamos nossas intenções de providências para a escola e também para a sua Fazenda. Vislumbramos já o final de nossa missão é nossa volta para a casa, pois nos resta apenas pouco mais de três semanas.

23/06 Dedicamos todo o dia de hoje na preparação da festa de São Francisco que ocorrerá amanhã e por isso, logo após a oração do terço e a meditação da palavra de vida, que nos pede para que façamos de nossos corações mansos e humildes como o sagrado coração de Jesus, fomos divididos em diferentes setores de trabalho. A arrumação foi geral desde a limpeza de todas as instalações do prédio à montagem de barracas e organização dos ambientes que acolherá a comunidade local.

As equipes trabalharam bastante pela manhã e à tarde, sendo que a arte final da montagem e arrumação foi deixado para a manhã do dia da festa.

Tivemos a missa celebrada ao fim da tarde que nos impulsionaram a sermos real e acolhedores com nossos convidados, e esse impulso foi estendido por um momento na capela preparado dedicadamente por duas irmãs religiosas Doris e Clara que ao falar-nos de João Batista nos lembra da importância de anunciarmos como foi a chegada e como é a presença de Jesus entre nós.

24/06 Tivemos um dia bastante agitado e também cheio e realizações neste sábado de festa.

Reunimos todos pela manhã e, após o café, fizemos nossa oração de impulso para as atividades do dia, em vistas à nossa oportunidade de “sermos luz” uns para os outros e para aqueles que vieram participar conosco dessa ocasião comemorativa.

Também para alguns de nossos missionários e responsáveis que fizeram e renovaram seus votos junto à Família da Esperança.

A festa teve sua abertura com o momento junto aos fundadores que explicaram aos presentes tudo o que temos vivido com nossa missão até agora, nossas lutas e nossas conquistas desde o nascimento da ideia da EMI.

O dia seguiu com alegria para aqueles que dentro das festa puderam interagir com intensidade junto a comunidade.

Houve um grupo de missionários que fez uma visita ao presídio de Brandenburg e que teve a graça de partilhar junto aos reeducandos a reabilitação que vivem diariamente a partir de suas recuperações.

Todos juntos, de volta à Fazenda celebraram a entrega dos diplomas de dois internos Carsten e Jan que terminaram seu ano. Mais tarde, no momento de adoração foram feitas as renovações de votos e compromissos com a Família da Esperança. Foi um momento de grande emoção para aqueles que decididos em viver o carisma onde quer que estejam, deram mais um passo importante em suas vidas, renovando seu “sim”.

25/06 Esse foi nosso último dia em Gut Neuhof e também na Alemanha pois amanhã partiremos para a Polônia para fazermos a divulgação da nova Fazenda que será aberta.

Logo pela manhã, alguns grupos saíram para fazer visitas e vendas em paróquias enquanto outro visitava uma nova penitenciária, desta vez para menores infratores e jovens. Aqueles que ficaram na Fazenda utilizaram o período da manhã para colocar a mesma em ordem cuidando para que tudo voltasse ao seu devido lugar após a festa de ontem.

No período da tarde, alguns já se aproveitaram para fazerem suas malas e irem adiantando o processo das próximas viagens que inclui a vistoria dos produtos, das providências de alimentos, etc. Tudo para que possamos sair tranquilamente e sem grandes atrasos.

Houve a chegada de um grupo de peregrinos poloneses durante o café da tarde e os mesmos seguiram conosco para a missa celebrada por Pe. Paulo na capela.

Após a missa tivemos mais um momento com os fundadores para esclarecimento orçamentário né sugestões para o mesmo.

Jantamos todos juntos e tivemos a oportunidade, então, de nós apresentarmos para os peregrinos. Explicamos tudo sobre a EMI, cantando canções que envolveram a todos e os mesmos também fizeram assim para nós. Fizemos nossos agradecimentos a todos que nos receberam e acolheram neste país rico, bonito e que precisa tanto da presença de Deus.

Partimos com nossos corações cheios de conquistas e dispostos a fazermos destas últimas três semanas um período de grandes realizações.

26/06 Numa manhã bastante chuvosa, logo após o café junto aos peregrinos poloneses, carregamos o ônibus e partimos para a cidade de Nysa, na Polônia.

Enfrentamos sete horas de viagem em que aproveitamos para rezarmos o terço, fazermos meditação da palavra de vida e também profunda comunhão na qual cada um aproveitava a chance de partilha para dizer o destino que lhe espera após a missão e tambem contava experiências que lhe ficaram fortes nesses quinze dias em Gut Neuhof.

Já na estrada, sentimos a profunda diferença no idioma nesse novo país em nosso itinerário. Ao chegarmos, fomos recebidos por Hugo e Gabriel, que trabalham na construção da nova Fazenda. Almoçamos e tivemos um tempo para “esticarmos as pernas” antes da missa realizada no mosteiro franciscano em que estamos acolhidos. Nas dependências será realizada a reforma necessária ao surgimento das nova unidade e, depois da missa, fomos convidados para conhece-las. A reforma já está bem encaminhada, mas ainda precisa de uma boa quantidade de trabalho.

O certo é que será um lugar muito bem acabado e acolhedor, assim que tudo estiver finalizado.

Nossos melhores pensamentos foram deixados no espaço em que será a futura capela enquanto cantávamos ” Io ero li” como “canto inaugural” da construção deste novo recanto do reino de Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *