Nova Fazenda em Santa Cruz do Rio Pardo/SP

Este ano realizou-se a implantação da Fazenda da Esperança no município de Santa Cruz do Rio Pardo – estado de São Paulo, por meio de parceria entre a Diocese de Ourinhos, Fazenda da Esperança e a Comissão para as Intervenções Caritativas em favor do Terceiro Mundo da Conferência Episcopal Italiana, colaboraram para a abertura da nova unidade.

 

 

Apoio da Comissão para as Intervenções Caritativas em favor do Terceiro Mundo da Conferência Episcopal Italiana

 

A iniciativa visou atender à demanda crescente no estado e município de usuários de álcool e/ou outras drogas, especialmente no que tange ao acolhimento, desintoxicação e a reconstrução de novos projetos de vida junto destes.

Este projeto aumentou a acolhida de mulheres que desejam sair do mundo das drogas, com faixa etária entre 15 e 55 anos, em situação de dependência do álcool ou outras drogas pelo seu uso/abuso contínuos.

O bispo local de Ourinhos, Dom Salvador Paruzzo pediu para implantar uma unidade feminina da Fazenda da Esperança no município de Santa Cruz do Rio Pardo, com a finalidade de levar esperança às famílias vítimas do flagelo das drogas.

Nestes dias tivemos o momento tão esperado do começo da missão para abrir a nova fazenda da esperança em Ourinhos. As primeiras meninas missionárias de diversas partes do Brasil foram para começar os preparativos junto à comunidade local para poder acolher as meninas dependentes de drogas ou álcool neste nova Fazenda.

Foram dois anos de construção e estruturação desta Fazenda da Esperança. Graças a ajuda da Comissão para as Intervenções Caritativas em favor do Terceiro Mundo da Conferência Episcopal da Itália (C.E.I.), conseguimos terminar este projeto e superar as perspectivas, pois além do planejado conseguimos já ampliar esta unidade na primeira fase. Foram necessários alguns ajustes iniciais. A princípio foi pensado num muro pesado e custoso para cercar a fazendas, mas se viu que um alambrado trazia o mesmo resultado e além de que fica bem mais harmonioso com uma cerca viva em volta. A economia deste item foi possível investir nas construções, que afinal ficaram bem mais caros do que planejado. Também a estruturação da horta foi reorganizada, para poder custear os altos custos da fábrica que vai dar o sustento desta Fazenda.

Mas afinal mais do que imaginávamos foi possível e com o apoio de campanhas, rifas e economias próprias foi ainda construída mais uma segunda casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *