Portugal de braços abertos

[nggallery id=331]

Na diocese da Guarda, oito missionários, sendo seis brasileiros e dois alemães, preparam o terreno e a casa para a inauguração da primeira Fazenda da Esperança nesse país. Boa leitura!

“O grupo daqueles que vieram da Alemanha chegaram no dia primeiro de janeiro e o grupo dos brasileiros chegou no dia três de abril, oficialmente a nossa missão começou na quinta-feira santa.

Nossa primeira visita foi no convento das Clarissas de Lisboa, as quais nos acompanham há muito tempo com suas orações, e uma das coisas que a madre geral nos disse e que nos deixou muito emocionados foi: “Nos dobramos nossos joelhos para que vocês fortaleçam suas pernas para essa missão”.

Desde que chegamos fomos muito bem acolhidos pelos padres que há tanto tempo se empenham para que a Fazenda comece em Portugal. Padre Carlos e padre Martins e também pela comunidade de Fornotelheiro, onde estamos hospedados.

Tivemos uma semana muito bonita e intensiva de preparação da Páscoa, participamos de várias celebrações eucarísticas e contamos os nossos testemunhos, preparamos um coral em duas comunidades, cantamos na Via Sacra e nas outras celebrações, foram momentos muito bonitos, e isso tocou muito as pessoas que encontramos.

Estamos fazendo uma experiência muito forte aqui na comunidade onde moramos, a casa da Fazenda ainda não esta pronta, portanto não podemos morar nela, estamos morando em Fornotelheiro e fomos muito bem acolhidos por todas as pessoas que nos receberam como se fossemos da família, a cada dia trazem pães, bolos, almoço, azeite. Enfim, estamos fazendo uma experiência maravilhosa de providência.

Todas as manhas, rezamos o terço na igreja e a participação das pessoas da vila é constante e cada dia aumenta mais, elas até aprenderam nossas orações e nossas músicas, é muito bonito de ver que estamos levando o nosso carisma da Esperança para essa comunidade.

Nos encontramos também com o bispo da diocese da Guarda, dom Manuel para nos apresentarmos e convidá-lo para a inauguração, ele se alegrou muito e se recordou com alegria dos dias em que esteve na Fazenda das Pedrinhas no Brasil, nos deu sua bênção o que nos fortificou para o resto da nossa missão. O mesmo também nos convidou a participar da missa do Crisma celebrada por ele e mais de 60 padres.

Demos entrevista para uma rádio e para o jornal Sol um dos mais conhecidos de Portugal, e o mais bonito foi que os jornalistas tanto da rádio quanto do jornal saíram muito contentes e nos disseram que foram presenteados com as nossas experiências.

Temos trabalhado todos os dias na casa, logo após, a meditação partimos para Maçal do Chão, onde fica a casa da Fazenda, está sendo muito bonito de ver o desenvolvimento da casa que aos poucos tem ganhado forma, temos trabalhado na pintura, na limpeza do terreno, colocamos os laminados no chão, estamos preparando a capela, esta sendo algo extraordinário ao fim do dia estamos sempre cansados mais felizes.

Por aqui nada nos falta, nossa convivência está muito boa, apesar de sermos de países diferentes a língua não é o problema, vivemos sempre como irmãos e estamos dispostos a morrer para que Jesus ressuscitado possa se fazer presente no nosso meio”, escreveram Luiz Fernando Braz, Baltazar Dias, Ludio Migliani, Rainer Kehrmann, Björn Shultz, João Pina, Claudio Adão, Hoslany Fernandes.

2 ideias sobre “Portugal de braços abertos

  1. vera lucia linhares

    olá , muito bonito o trabalho que vcs fazem com esses jovens, morei em Guaratinguetá e conheço a Fazenda da Esperança.Parabens , que vcs continuem sempre…um abraço

  2. Arlete Roma

    Que Deus ilumine os seus passos…Nós temos a semente e o chão,se plantarmos com amor receberemos belos frutos. “O fruto da Fé é o Amor,e o fruto do Amor é o Serviço”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>