Arquivos da categoria: Fazenda da Esperança

Evangelizar com a arte

O artista José Evilázio Vieira nos conta sobre a arte da capela de formação: “Desde as primeiras artes que criei a pedido do frei Hans, ele ressalta que as faça de modo que as pessoas entendam o nosso estilo de vida. Isso é a base para executarmos essas obras.

Numa missa, frei Hans teve a ideia de que devíamos fazer uma arte que representasse “fazer as coisas com Deus”. No evangelho há muitas passagens que falam do mar, então decidi ir atrás de sucatas marítimas.
Encontrei uma bússola e isso encheu nosso coração. Ele ainda gostaria que os bancos não desse destaque a ninguém e no centro tivesse tudo, o ambão, o tabernáculo e o altar.

A bússola que indica o norte aponta para o crucifixo. Essa casa será de formação e nós queremos norteá-los e mostrar que o nosso norte tem um nome é Jesus Crucificado. E se temos o norte sabemos os demais pontos.

Cada coisa colocada tem uma meditação, um local para a palavra de Deus, ao redor as enxadas que representam os apóstolos, distribuídos de dois em dois porque foram enviados dois a dois.

Um metro abaixo do altar há enterrado uma urna de inox com pedidos, apegos, objetos e lembranças do passado dos jovens em recuperação e voluntários.
Para os jovens que vem para a formação a gente espera que eles entendam a beleza de olhar para uma sucata e ver que se pode fazer coisas belas. Aqui através da arte temos uma nova evangelização.

Sempre faço uma arte com a ajuda de um jovem em recuperação, e nesta esse jovem era um pouco difícil, ao fazer esta obra aconteceu algo belo que não vemos, que foi o crescimento deste rapaz.
“Morri da vontade muitas vezes, muitas peças difíceis e demoradas foram desfeitas, no começo do trabalho isso era muito doloroso, mas depois que começamos a discutir juntos a necessidade de assumir a execução de uma peça, como parte do processo de criação, ficou fácil identificar o que é Jesus no nosso meio”, contou Marcos Peres.