Arquivos da categoria: Outros

Frei Hans recebe prêmio da Paz

No último domingo (11), Frei Hans Stapel, fundador da Fazenda da Esperança, recebeu o Prêmio Pomba Dourada da Paz como sinal de reconhecimento pelo trabalho feito a favor de muitas pessoas, que passam por situações de dependência química, menores em situação de risco, atendimento a portadores do vírus HIV, entre outros. A premiação aconteceu durante a comemoração dos 30 anos da Fazenda feminina, no centro Mãe da Esperança, em Guaratinguetá-SP.

No início de outubro, Frei Hans recebeu uma carta sobre o prêmio internacional assinada pelo padre Marcelino Pungulimue, da Arquidiocese de Huambo na Angola. O padre foi premiado em junho de 2017 por reconhecimento ao trabalho realizado como diretor da Casa dos Rapazes, que cuida de crianças e jovens carentes. Como a honraria é itinerante precisava ser escolhida outra pessoa ou instituição.

“Quando recebi a notícia, não sabia o que era o prêmio, olhei na internet, vi as pessoas que já haviam recebido e pensei: o padre Marcelino se enganou. Deveria ter encontrado outra personalidade mais conhecida. Depois rezando, disse: Deus o prêmio não é para mim, mas para a paz que nós todos levamos ao mundo”, conta Frei Hans. Ele disse ainda que foi muito bacana sentir o amor do Padre Marcelino para com a Obra, pelo Brasil e cada um da Fazenda da Esperança.

Padre Marcelino falou durante a cerimônia de entrega da honraria que foi uma responsabilidade passar, para as mãos de Frei Hans, esse segundo maior prêmio internacionalmente reconhecido na área de direitos humanos. “Hoje tenho a honra de entregar esta Pomba ao Frei Hans, em um dia em que se comemoram os 30 anos da fundação da Fazenda da Esperança feminina e também um dia em que a Angola celebra os 43 anos da sua independência”, afirmou.

“Vocês todos merecem esse prêmio, esse símbolo da paz, através disso devemos nos sentir provocados a levar a paz”, concluiu Frei Hans.

O Prêmio Pomba Dourada da Paz é concedido a pessoas e organizações que através de seus atos exprimem o desejo e a busca pela paz e serenidade. Criado pelo artista alemão, Richard Hillinger, em 2008, por ocasião do 60º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, tornou-se reconhecido internacionalmente como símbolo da paz e circula de maneira itinerante no mundo inteiro.

Destacam-se os premiados no passado: Anistia internacional, Greenpeace, Nelson Mandela, Mikhail Gorbashev, Papa Bento XVI, Barack Obama, Dalai Lama, Angela Merkel e Lar Neve Hanna (Israel).